O “eu”, a Quietude e o “Eu-Eu”

                         
Livro: Ramana Maharshi Ensinamentos Espirituais

Deus é um Deus pessoal?

Sim. Ele é sempre a primeira pessoa, o “Eu”, sempre à frente de si. Como a sua pessoa dá precedência às coisas do mundo, Deus parece ter-se retirado para um segundo plano.

Se deixar tudo de lado e buscar apenas Ele, apenas Ele permanecerá como “Eu”, o Eu Superior.


Página 112 

*

Livro: Os Ensinamentos de Ramana Maharshi Em Suas Próprias Palavras

Se a sua pessoa investigar, dentro da sua própria mente, “Quem sou eu?”, o eu individual ficará confuso e cairá por terra no momento em que chegar ao Coração e, imediatamente, a Realidade manifesta-se espontaneamente como “Eu-Eu”.

Embora ela se revele como “Eu”, esse “eu” não é o ego, mas o Ser Perfeito, o Eu Absoluto.


Página 145 

*

... A mente é apenas um conglomerado de pensamentos. De todos os pensamentos o pensamento “eu” é a raiz. Busque Interiormente a fonte da qual surge esse pensamento - “eu”, então, o eu  (o ego)  desaparecerá.   Essa é a busca da Sabedoria; isso é auto-inquirição.

Onde o “eu” desaparece o “Eu-Eu” brilha, espontaneamente. Isso é Infinito, o Todo (Purnam).


Página 144  

*

O “Eu “ afasta a ilusão do “eu” e, mesmo assim, continua sendo “Eu” – tal é o paradoxo da Auto-Realização.

Página 155 

*      

Ramana Maharshi Ensinamentos Espirituais 

O seu dever é ser, e não ser isto ou aquilo. “Eu sou o que eu sou” resume toda a verdade: o método resume-se em “ser em quietude”.  E o que significa a Quietude?  Significa “Destrua-se”;   porque todo o nome  e toda a forma são a causa dos problemas. “Eu-Eu” é o Eu Superior. “Eu sou isto” é o ego. Quando o “Eu” é mantido apenas como o “Eu”, ele é o Eu Superior.  Quando toma uma tangente e afirma “Eu sou isto ou aquilo, sou assim ou assado – é o ego.

Então, quem é Deus? 

O Eu Superior é Deus. Se Deus estivesse separado do Eu Superior, Ele seria um Deus sem Eu Superior, o que é um absurdo.  Para realizar o Eu Superior basta a quietude. O que pode ser mais fácil do que isso?

Assim, atma-vichara (conhecimento do Eu Superior) é o mais fácil dos estados a ser alcançado.

Página 89

Os Ensinamentos de Ramana Maharshi Em Suas Próprias Palavras  

Entregue-se de uma vez por todas e acabe com o desejo. Enquanto houver a noção de que a sua pessoa é o agente, o desejo vai continuar e, assim, o ego também. Mas uma vez que essa noção desapareça o Eu Real brilhará em sua pureza. A prisão é o sentimento de ser o agente e não as acções em si.

Permaneça quieto e saiba que Eu sou Deus”.

A quietude  é a entrega total, sem nenhum vestígio de individualidade.


Então, a quietude  prevalecerá e não haverá agitação mental. 

A agitação mental é a causa do desejo, do sentimento de ser o agente e da personalidade. Se ela for aquietada haverá o silêncio. Nesse sentido, “conhecer” significa “ser” …

Página 95         


MAHA PUJA A JESUS CRISTO 







Todas as acções que o corpo realizará já estão decididas quando este corpo começa a existir: a única liberdade que se tem é a de se identificar ou não ao corpo.

Se não fosse pela nossa crença de que o mundo é real seria muito fácil para nós obtermos a revelação do Ser. O maior assombro é este − que nós, apesar de sermos sempre o Ser Real, nos esforçamos para nos unir a Ele. Surgirá o dia em que nos riremos dos nossos esforços actuais para atingir essa finalidade. Mas isso, que acontecerá nesse dia de risos, existe mesmo actualmente a Verdade. Pois não temos de nos transformar nesse Ser? Nós somos Ele.

Descubra quem é o predestinado e quem tem o livre-arbítrio?


Livro: Ramana meu Mestre

PERGUNTA DE DEVOTO: "Porque o Ser se manifestou então sob a forma deste mundo de misérias?"

RAMANA: "O Ser é o manifestador imanifestado. Quem lhe disse que ele está manifestado? Os seus olhos não se podem ver. Mas coloque-se diante de um espelho e eles poderão enxergar-se. Acontece o mesmo com a criação. Veja a si mesmo primeiramente e em seguida você verá que não existe nada além do Ser Supremo."

Excerto extraído do livro Ramana meu Mestre de Sri Maha Krishna Swami (pag.123). Livro editado por Bhagavan Sri Ramanashram e SMKS - Brasil.


Na sequência sobre o que Ramana Maharshi nos ensina para nos libertarmos daquilo que nos parece ser uma fatalidade, o sofrimento

Ramana diz-nos no livro Ensinamentos Espirituais, página 94, 2ª resposta:

Deixe tudo a cargo do Mestre. Entregue-se a ele sem reservas.

Uma das duas coisas seguintes deve ser feita:

entregar-se, porque percebe a sua falta de habilidade e precisa da ajuda de um Poder Superior; 

ou

investigar* a causa do sofrimento, ir até à Fonte* e, então, unir-se ao Eu Superior.

Libertar-se-á do sofrimento através de uma dessas formas. Deus e o Guru jamais esquecem o devoto que se entrega.
  • Investigar para Ramana significa praticar todos os dias a Auto-Inquirição “Quem Sou Eu?”.
  • Fonte para Ramana significa Consciência (consciência pura, isto é, sem nenhum pensamento ou emoção que seja).

Na página 151, linha 19, a contar de cima, do livro Os Ensinamentos De Ramana Maharshi Em Suas Próprias Palavras encontra esta frase de uma resposta de Ramana:

…Que outro meio há senão puxar a mente de volta ao interior toda a vez que ela vaguear ou voltar-se para fora

Página 143, linha 16, a contar de cima, do livro Os Ensinamentos De Ramana Maharshi Em Suas Próprias Palavras encontra outra frase de uma resposta de Ramana:

…Pode fazer isso buscando a fonte do sentimento eu”…

Página 140, segunda resposta de Ramana, do livro Os Ensinamentos De Ramana Maharshi Em Suas Próprias Palavras:

A investigação ”Quem Sou Eu?” significa tentar encontrar a fonte do ego ou pensamento-eu. Então, não deve ocupar a mente com outros pensamentos…

   ☼ Página 142, quarta resposta de Ramana, do livro Os Ensinamentos De Ramana Maharshi Em Suas Próprias Palavras:

Não precisa de eliminar nenhum falso “eu”. Como pode o “eu” eliminar-se a si mesmo? Tudo o que precisa de fazer é encontrar a Fonte do “eu” e permanecer lá. O seu esforço só pode levá-lo até esse ponto. A partir daí o Transcendental vai tomar conta de si mesmo. Não pode fazer mais nada então. Nenhum esforço pode chegar até Ele.

A Nossa Disponibilidade

Estamos sempre prontos a partilhar qualquer tipo de informação, que estiver ao nosso alcance, sobre o Ensinamento de Ramana Maharshi. Por favor, disponham, através do nosso contacto (por ex.: secção Perfil e Contactos) .




Livros de Ramana Maharshi Traduzidos para o Português

Os livros de Ramana Maharshi traduzidos para o Português que na nossa opinião devem ser lidos pela seguinte ordem:

- "Ramana meu Mestre". Escrito por Sri Maha Krishna Swami. Editado pelo Ramana Ashram Brasil. Publicado em português no Brasil. Este pode ser encomendado da seguinte forma:

No Brasil:
— Por contacto directo com o Ramana Ashram Brasil - http://www.mahayoga.com.br, via correio postal ou electrónico.

— Pela Livraria Cultura, através do site online - http://www.livrariacultura.com.br, ou em livrarias espalhadas por todo o Brasil onde poderão ser observadas as suas moradas no mesmo site já referido.

Em Portugal:
— Livraria Boa Leitura. Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, Edifício Terraços do Liz, Lote 2, Piso -1, Loja 4, 2400 - 145 Leiria. telf.: 244 831 830; e-mail.: \n
-->livraria@boaleitura.com -->Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de email -->; site.: http://www.boaleitura.com/
* Nota: este livro encontra-se já disponível, pela primeira vez em Portugal, nesta livraria.

- "Ramana Maharshi e o Caminho do Auto-Conhecimento". (1970). De Arthur Osborne. Editora Pensamento.

- "Ramana Maharshi, Ensinamentos Espirituais". Introdução de C.G.Jung (1993). Tradução Teresinha Santos. Editora Pensamento Cultrix.

- "Dias de Grande Paz". Vivencia da mais Alta Yoga. Editora Pensamento.

- "Auto-Investigação, Ramana Maharshi, Tecnica de Maha-Yoga-Vichara, Quem Sou Eu?", 1ª edição, Editora Alvorada.


Os livros que apresentamos de seguida foram publicados muito recentemente, e encontram-se à venda nas editoras correspondentes, ao contrário dos livros que indicamos antes, os quais estão esgotados e outros mesmo descatalogados.
  • Os Ensinamentos de Sri Ramana Maharshi em Suas Próprias Palavras. (2008). Por Arthur Osborne. Editora Advaita. Tradução por Niraj.
Em 2008, por esforço dos devotos do Ramana Maharshi no Brasil, foi lançado o livro “Os Ensinamentos de Sri Ramana Maharshi em suas Próprias Palavras” (244 p.) bem como o DVD ”O Sábio de Arunachala”.
O preço do pacote no Brasil é de R$ 59,90 (R$ 39,90 para o livro e R$ 19,90 para o DVD). Quem desejar realizar a compra do mesmo pode fazê-lo mediante o sistema de pagamento seguro em www.saberser.com.br/ramana.html

Para mais informações no Brasil mandar um email para sjosilda@gmail.com ou, se estiverem no Rio Grande do Sul, para omniraj@gmail.com.
O pacote (livro e DVD) também será vendidos em algumas livrarias, mas a forma principal de venda será mediante a Internet e distribuição por amigos comprometidos com o projecto.

Para quem mora em Portugal e deseja adquirir o livro e DVD, contactar Nuno através do email n.triguinho@gmail.com.

  • Pérolas de Sabedoria. 2010. Ramana Maharshi et ali, Editora Teosófica.
Poderá adquirir este livro pela editora Teosófica em:
http://www.editorateosofica.com.br/et/verproduto.asp?Codigo=200
  •  Maha Yoga. O Yoga de Sri Ramana. K.Lakshmana Sarma. 2013.
Publicação de natureza autónoma. A venda deste livro ocorre apenas pela Internet. Para encomendar, mande um email para advaitalivros@hotmail.com. O valor é de R$ 25,00, mais o custo do frete. Informações no site da Editora Advaita.
 

As nossas Diligências

Já temos mantido contacto com a sede do ensinamento de Ramana Maharshi no planeta terra, que fica no Sri Ramanasramam em Tiruvannamalai-Arunachala, sul da Índia, através do seu presidente o senhor V. S. Ramanan, onde solicitamos autorização para a tradução do inglês para o português dos livros publicados por esta organização, assim como oficializarmos o nosso objectivo de espalhar o ensinamento em Portugal. O Sr. Ramanan mostrou-se receptivo.

Gostaríamos também de deixar aqui a informação que Ramana Maharshi é bastante popular no Brasil. Ele próprio, quando ainda na forma fisica, enviou para esse país um dos seus discípulos directos com o fim de divulgar a sua mensagem.


Livro: Ramana Maharshi e o Caminho do AutoConhecimento

PAUL BRUNTON: O que é exactamente o Si de que fala? Se aquilo que diz é verdadeiro, deve haver um outro si no homem.

SRI RAMANA: É possivel ao homem ser possuído por duas identidades, dois "Sis"? Para compreender a questão é preciso em primeiro lugar que o homem se analise a si mesmo. Porque de há muito contraíu o hábito de pensar como pensam os outros, ele jamais encarou o seu Eu de maneira correcta. Ele não tem de si uma imagem correcta; de há muito vem-se identificando com o seu corpo e o seu cérebro. Por isso peço-lhe que leve avante a sua investigação:" Quem sou eu?"
Pede-me que lhe descreva esse Si verdadeiro. Que se pode dizer? Trata-se daquilo de que emana o sentimento do Eu pessoal e em que este terá de desaparecer.

PAUL BRUNTON: Desaparecer? Como é possível a alguém perder o sentido da própria personalidade?

SRI RAMANA: O primeiro e principal de todos os pensamentos, o pensamento mais antigo na mente de qualquer homem, é o pensamento Eu. Somente após o nascimento desse pensamento poderá nascer qualquer outro. Somente depois que o primeiro pronome pessoal eu surgiu na mente poderá aparecer o segundo pronome pessoal tu. Se lhe fosse dado seguir o fio do Eu até ser reconduzido de volta à sua origem, descobriria que, assim como é o primeiro pensamento a aparecer é o último a desaparecer. É uma experiência pela qual se pode passar.

PAUL BRUNTON: Quer dizer que é possível fazer uma tal investigação mental no interior de si mesmo?

SRI RAMANA: Certamente. É possível caminhar para dentro até que o último pensamento, Eu, desapareça gradualmente.

PAUL BRUNTON: Que sobra então? O homem tornar-se-á então inconsciente ou simplesmente idiota?

SRI RAMANA: Não; pelo contrário, atingirá aquela compreensão que é imortal e se tornará verdadeiramente sábio, quando tiver despertado para o seu verdadeiro Si, que é a natureza real de todos os homens.

PAUL BRUNTON: Decerto o sentido do Eu pertence a isso?

SRI RAMANA: O sentido do Eu pertence à pessoa, ao corpo e ao cérebro. quando um homem descobre seu verdadeiro Si algo mais se ergue das profundezas do seu ser e se apossa dele. Essa coisa está por detrás da mente; é infinita, divina, eterna. Alguns chamam-na o Reino dos Céus, outros Nirvana e os hindus Libertação. Dê-lhe o nome que desejar. Quando acontece, o homem na realidade não se perdeu; ao contrário, encontrou-se.
A menos e até que um homem encete essa busca do verdadeiro Si, com certeza a dúvida e a incerteza acompanhar-lhe-ão os passos através da vida. Os maiores reis e estadistas tentam governar os outros quando no seu íntimo sabem-se incapazes de governar-se a si mesmos. No entanto, o maior dos poderes está ao alcance do homem que penetrou na sua máxima profundidade...Que adianta saber tudo o mais quando não se sabe ainda quem se é? Os homens fogem a esta devassa do verdadeiro Si, mas existirá outra empreitada igualmente
digna de ser tomada a peito?

Excerto extraído do livro Ramana Maharshi e o Caminho do Autoconhecimento (pag.21-22). Livro editado pela Pensamento.